Menu

Pr. Jeremias

17 de Dezembro – Dia do Pastor Presbiteriano

O dia do pastor presbiteriano comemora-se em 17 de dezembro. Trata-se de uma celebração do presbiterianismo brasileiro. Refere-se à ordenação do reverendo José Manuel da Conceição, em 17 de dezembro de 1865, tornando-se assim o primeiro pastor protestante nascido no Brasil, um ex-padre.

Um dia para pastores e famílias celebrarem a confiança do Eterno que deu a cada um a graça de servir ao SEU rebanho e SUAS ovelhas. É também um dia de paradoxos. Alegria e tristeza. Celebrações e desapontamentos. Grande gratidão e grande sensação de incompetência.

Há pastores e pastores. Pastores que amam suas ovelhas e se doam por elas; há pastores que exploram e abusam do seu rebanho; há pastores que são honrados por sua igreja com palavras, gestos, finanças, cuidado e presentes; há pastores que não são remunerados com dignidade, mesmo tendo a igreja local condições de remunerá-los bem; há pastores cujas famílias são abraçadas e amadas  pela igreja; há pastor que a sua família vive sob crítica e cobranças da igreja; há pastor cuja vida é uma inspiração e um exemplo; há pastor cuja vida é um tropeço e um engano; há pastor que ninguém tem ”ideia” do quanto ele ora, se doa e sofre pelo rebanho; há pastor que alardeia ser o que seu rebanho não vê. Há pastor que ama a posição de pastor. Há pastor que ama a Cristo, o Reino de Deus e suas ovelhas.

No dia do pastor…. muitos pastores serão lembrados; outros nem um abraço receberão.  Muitos ganharão presentes, abraços e boas palavras; outros, talvez, nada receberão  ou podem até receber um presente que foi motivo de contenda, pois nem todos queriam cooperar para que a igreja doasse aquele presente (tristemente tenho que dizer que conheço uma historia verdadeira acontecida com um amigo pastor).

Nunca um  pastor conseguirá corresponder a expectativa de cada membro de sua igreja local.  Nenhum pastor é unanimidade em nenhuma igreja. Nenhum pastor realiza seu ministério sem o apoio de sua família, e sem o apoio e o auxilio de muitos, muitos, muitos mesmo.

Cada um de nós, pastores, deve se lembrar –sempre de que é pastor porque Jesus o chamou e deve procurar sempre ser fiel Àquele que o chamou, e amar a Igreja,  pois, ela é de Cristo;  que é quem dará a nota final, a nota que vale mesmo pelo ministério de cada pastor..

Ore pelo(s) pastor(es) e família(s). Ore por proteção e para que permaneçam em pé diante de Deus e dos homens.  Trate-o com bondade, encoraje-o, ajude-o a vencer seus pontos cegos e as áreas nas quais são limitados. Ame a família pastoral e ajude-a no que puder. Lembre-se: O pastor de uma igreja também é gente!

Celebro com gratidão o dia do pastor  e estendo o meu abraço a cada um dos colegas pastores com carinho, gratidão e  orações. De modo particular, registro  minha gratidão especial a equipe pastoral da Oitava Igreja, nossos amados pastores: Roberto, Gidiel, Iury, Eduardo e Luís Fernando. (Bruno nosso pastor licenciado terá seu primeiro dia de pastor presbiteriano em 2014, pois será ordenado no  domingo: 22.12.13, mas ele está no abraço e na gratidão, com certeza).

Agradeço à minha família, ao Conselho da Igreja, aos diáconos, a cada um dos líderes, aos funcionários da igreja e a CADA UMA  das amadas ovelhas que oram, encorajam, apoiam, dão dicas, servem, abençoam e tem sido para cada um de nós,  pastores desta amada igreja, uma fonte de consolo e abrigo e feito isso de maneira tão exponencial e amorosa.

E o Louvor ao Verdadeiro, único e pleno Pastor: Nosso Senhor Jesus Cristo. A quem seja a honra na igreja e a Glória para todo o Sempre.

 Pr. Jeremias Pereira // prjeremias@oitavaigreja.org.br