Menu

Pr. Jeremias

BATALHA ESPIRITUAL

Cremos na Bíblia como única regra de fé e prática. Ela, entre outras verdades, nos ensina que há um conflito espiritual invisível (Ef 6.10-18). Baseados nela, podemos concluir que pessoas de todas as idades podem ser alvo de ataque do diabo, inclusive, com opressão e possessão maligna. A Bíblia registra a história da libertação de um rapaz. Quando o Senhor Jesus perguntou: “desde quando isso lhe acontece?”, o pai disse: “desde a infância”. Não sabemos quantos anos ele tinha, mas a situação espiritual dele e da família era afetada por causa daquele ataque maligno (Mc 9.21).

Qualquer pessoa está sujeita ao ataque de espíritos imundos (Ef 2.1-10). Mesmo servos de Cristo, convertidos, também são alvos de ataques malignos. Há enfermidades colocadas por espíritos malignos, mas nem toda enfermidade a cura é expulsar um demônio. Deus tem, na sua soberania e bondade, usado a medicina no tratamento de doenças.

As causas de opressão/possessão podem ser várias: pacto dos pais feito com demônios, consagração dos filhos a espíritos malignos – mesmo com boa intenção, pecados sexuais dos pais, abuso, violência sexual, práticas sexuais ilícitas às luz das Escrituras, envolvimento com ocultismo e bruxaria, pactos, consagrações com ocultismo pelas crianças, juniores e jovens mesmo por brincadeira, envolvimento com jogos, livros e filmes de bruxaria, terror, vampirismo e outras.

Muitas vezes, espíritos imundos se manifestam e procuram intimidar, colocar medo no povo de Deus com ameaças, acusações e zombarias. O crente sabe que ele, de si, nada pode, mas Cristo já venceu tudo. E o diabo sabe que ele já foi derrotado por Cristo na cruz. Cada crente e a Igreja anda e triunfa na vitória de Cristo. A Bíblia nos ordena a resistir aos demônios em nome de Jesus e na mesma autoridade ordenar que eles se retirem (Tg 4.7 | Mc 9.25).

A libertação vem por intermédio da obra de Cristo realizada na cruz, pela autoridade que há em Seu nome. Por outro lado, a pessoa precisa entregar sua vida a Cristo, converter dos seus maus caminhos, renunciar a qualquer aliança e pacto com espíritos imundos, crescer no conhecimento da Palavra de Deus e na graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

A proteção da igreja e do crente individualmente é promessa de nosso Senhor Jesus Cristo. Devemos fazer como aquela criança aluna da Escola Bíblica, ao ser indagada: “se o diabo bater à porta do seu coração, o que você fará?”. Ela respondeu: “Peço ao Senhor Jesus para abrir e pronto, resolvido qualquer problema”.

O estudo da Palavra de Deus, aconselhamento cristão e a oração dos irmãos é de vital importância para o fortalecimento e progresso da vida daquele que foi liberto, e também, de toda a igreja.

É preciso vigiar, orar e ajudar os que estão enfrentando tempos de luta com opressão e possessão. É preciso louvar a Cristo e celebrar com grande gozo a vida dos que foram e têm sido libertos. Confiemos e andemos com ele, salvos, seguros, protegidos e corajosos.

Pr. Jeremias Pereira ∙ Pastor Titular